Autoridades e ambientalistas defendem realização da coleta seletiva através do cooperativismo
10/06/2019 11:00 em Novidades

Foto: Pedro Neto

O Fórum Municipal “Lixo e Cidadania” de Montes Claros, organizado pelo Ministério Público (MP) em parceria com entidades públicas, iniciativa privada e sociedade civil, superou as expectativas e mobilizou representantes de segmentos sociais interessados na preservação da Natureza e na melhoria da qualidade de vida da população. O Fórum foi realizado na sede do Museu Histórico Regional, no Corredor Cultural. Os secretários de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Paulo Ribeiro, e de Serviços Urbanos (SSU), Vinícius Versiane, representaram a Prefeitura.

O objetivo do Fórum foi encontrar soluções para implantar a coleta seletiva de resíduos sólidos em Montes Claros. O projeto é de grande importância, tendo em vista que, além de melhorar a qualidade de vida, gerando emprego e renda, também visa a preservação do meio ambiente, de forma organizada e benéfica a toda a população montes-clarense, seja da sede ou da zona rural.

Na oportunidade, o engenheiro ambiental e sanitarista Pedro Bicalho Maia expôs a questão e lembrou sobre a importância da implantação do projeto, através do cooperativismo. Destacou as vantagens da implantação da coleta seletiva, por causa da economia que trará aos cofres públicos, geração de novos empregos, e melhoria imediata da qualidade de vida da população.

O promotor Paulo César Vieira também aproveitou a oportunidade para destacar a importância do projeto para Montes Claros e o envolvimento do Ministério Público na questão. Ele lembra ser preciso união de esforços no sentido de alcançar êxito na proposta, que “certamente trará frutos positivos para toda a sociedade, garantindo, inclusive, ações sustentáveis”.

Os secretários Paulo Ribeiro e Vinícius Versiane salientaram que a Prefeitura de Montes Claros não medirá esforços no sentido de contribuir para que o projeto seja implantado e funcione o mais breve possível. Os dois são da opinião de que as ações devem ser realizadas em parceria entre o poder público, a iniciativa privada e a comunidade como um todo, a fim de garantir que as ações sejam eficientes e atendam aos anseios populares, preservando e revitalizando o meio ambiente.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!