Montes Claros atua de forma intensa no combate ao calazar
07/11/2018 10:12 em Novidades

Texto: Daniel Moraes/Fotos: Fábio Marçal

 

 

A Prefeitura de Montes Claros continua agindo de maneira intensiva no combate à leishmaniose visceral, também conhecida como calazar, doença transmitida pela picada do mosquito-palha e que afeta seres humanos e cães (considerados os principais reservatórios da doença no meio urbano). Se não tratada, a doença leva à morte em 100% dos casos.

 

Em Montes Claros, 35 agentes da Prefeitura atuam diretamente no combate à doença. O trabalho é feito de casa em casa, em bairros onde são verificadas as maiores incidências de calazar entre humanos. Nessas casas, a Prefeitura examina os cães e, caso seja constatada a doença (através da confirmação de dois testes), o animal é encaminhado para a eutanásia, casa haja concordância por parte do dono do cão. Nos casos em que o proprietário prefere buscar tratamento particular, este deve assinar um termo de responsabilidade para que o cachorro não seja levado. Vale destacar que a eutanásia é a forma de atuação recomendada pelo Ministério da Saúde para conter o avanço da doença.

 

Em outubro, a Prefeitura realizou a eutanásia de 250 cães com calazar. Os donos de animais devem ficar atentos caso os bichos apresentem um ou mais dos seguintes sintomas: unhas muito grandes, emagrecimento, e feridas no focinho e/ou no corpo. Nesses casos, o animal pode ser levado ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Prefeitura (Av. Antônio Lafetá Rebelo, 1371 - Santa Lúcia II),para a realização do exame gratuito para a detecção da doença. O CCZ também pode ser contatado pelo telefone (38) 2211-4400.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!