Encontro com Arquiteto: Acadêmicos têm oportunidade de trocar experiências com profissionais de destaque e renome
09/03/2018 08:49 em Novidades

Texto: Wesley Gonçalves/Ascom FASA/FOTO: Paulo Henrique Pereira de Melo/Ascom FASA

 

Acadêmicos do 9º período matutino do curso de Arquitetura e Urbanismo das Faculdades Santo Agostinho tiveram a oportunidade na manhã dessa quinta-feira (08.03) de trocar experiências com um profissional renomado da área que dei dicas de como estabelecer metas, atitudes que devem ser tomadas e decisões importantes no mercado de trabalho logo após a graduação.

O encontro faz parte da disciplina Empreendedorismo, ministrada pela professora mestre Cleidis Beatriz Nogueira e foi organizado por um grupo de estudantes que, nesta edição, convidaram o arquiteto e urbanista Davidson Caldeira Rocha, formado na Faculdade de Arquitetura Silva e Souza, Rio de Janeiro em 1983.

Com escritório em Montes Claros desde 1984, atua com projetos e obras residenciais e comerciais. Desde de 2005 é professor da faculdade de arquitetura Santo Agostinho.

Em conversa com os acadêmicos, Rocha explicou sobre sua formação acadêmica, as dificuldades que teve no início de sua carreira, a ajuda do pai e como se comportou em busca dos primeiros clientes.

“O arquiteto tem que sair no escritório. Não pode ficar parado e esperar que o cliente venha até a ele em sua sala. É preciso, no início da carreira, sair e buscar o cliente lá fora”, disse.

Davidson Caldeira Rocha explicou que quando se formou havia em Montes Claros apenas 10 arquitetos, aproximadamente, e que era uma outra realidade, um outro momento.

“A dica que dou é abrir o escritório em parceria com outros colegas. O investimento inicial para abrir o escritório não é muito caro, mas você pode compartilhar essas despesas com outras pessoas não necessariamente, sócios”, frisou.

Outra dica valiosa dada pelo renomado arquiteto e urbanista é abrir o leque de opções que a profissão oferece, como estrutura, obras, entre outras possibilidades da profissão. O que não se deve é perder a oportunidade de se envolver e ser lembrado pelo cliente. Mesmo os mais simples querem ou sonham em fazer um projeto em suas casas. Podem ter dificuldades em nos procurar, por medo, receio ou até cultura de que arquiteto é só para ricos. As coisas estão mudando e a internet tem ajudado nessa mudança, pois populariza os nossos trabalhos. Temos que ‘vender’ arquitetura e urbanismo para uma classe média baixa que está ávida por bons projetos e com preços mais acessíveis. Pois é possível fazer um projeto interessante com materiais mais em conta”, explicou Davidson Caldeira Rocha.

Cleidis Beatriz, professora da disciplina Empreendedorismo, agradeceu a palestra e reforçou a importância deste contato entre profissionais de destaque no mercado de trabalho e os futuros arquitetos e urbanistas.

“A disciplina Empreendedorismo tem essa finalidade. A cada profissional que vem conversar com os nossos alunos uma grata surpresa com histórias interessantes de superação, crescimento profissional. Esse é o ponto alto do curso que oferece essa oportunidade de aproximar os grandes nomes para falar sobre sua vida, carreira profissional, trocar experiências e dar valiosas dicas do mercado de trabalho para os futuros arquitetos e urbanistas”, destacou a professora.

Kimberlym Martins, acadêmica do 9º período matutino e uma das responsáveis pelo convite a Davidson Caldeira Rocha, disse que a escolha de seu nome teve como base sua carreira sólida, reconhecida e respeitada pelos seus projetos arquitetônicos e por admiração aos seus trabalhos.

“Muito gratificante essa oportunidade com Davidson Caldeira Rocha. Ele esclareceu nossas dúvidas, deu dicas valiosas sobre como fazer após a nossa formação acadêmica e ter sucesso no mercado de trabalho”, finalizou a acadêmica.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!