Pesquisadores lançam livro “conversas com arquitetos norte-mineiros”
07/12/2017 - 9h02 em Novidades

Texto: Ascom/Santo Agostinho/Fotos: Antônio Augusto Moura

 

Os professores e pesquisadores Antonio Augusto Pereira Moura e Alysson Luiz Freitas, lançam no dia 07 de dezembro no corrente ano, o Livro “Conversas com Arquitetos Norte-Mineiros”. O evento se dará no Auditório e teatro das Faculdades Santo Agostinho, a partir das 19h30min.

A obra dos pesquisadores, surgiu da simples intenção de retratar através de conversas com alguns dos arquitetas e urbanistas, um pouco da história da Montes Claros e região de ontem, hoje e do futuro sob a ótica da trajetória e visão de cada um dos entrevistados.

Na construção e processo de nascimento da obra, os dois professores ouviram relatos e experiências dos profissionais que contribuíram, significativamente, para a construção da história arquitetônica e urbanística com os olhares técnico e ao mesmo tempo, humanista de uma cidade e região, que estão em constante evolução. São descritas as experiências de cada um na atividade profissional e os reflexos no espaço urbano e na sociedade.

A obra que será apresentada, teve suporte tecnológico, material e de pesquisa, das Faculdades Santo Agostinho, em especial do seu curso de Arquitetura e Urbanismo, envolvendo inclusive, seu corpo discente em um grupo de estudo para que a sua publicação se tornasse realidade.

“As Faculdades Santo Agostinho em momento algum da pesquisa, se furtou em contribuir e dar todo o suporte necessário para que essa relevante obra se tornasse realidade”, destacou o pesquisador  e um dos idealizadores do projeto, Antonio Augusto Moura.

O livro “Conversas com Arquitetos Norte-Mineiros” é uma concepção de relatos, fatos e narrações de momentos históricos da construção de Montes Claros, desde o seu surgimento, através da visão privilegiada de arquitetos que aqui atuaram e ainda atuam para a preservação da memória histórico-cultural no cenário regional e do Estado, bem como através de vivências profissionais e pessoais,

A Montes Claros de ontem e de hoje, tem em suas origens, marcas de um progresso da arquitetura em constante evolução, desde os primórdios quando ainda era sesmaria, que constituiu a Fazenda de Montes Claros, depois Arraial das Formigas, dos luxuosos casarões ainda no largo da Praça da Matriz e que alguns ainda resistem ao tempo na parte histórica de Montes Claros até construções modernas e contemporâneas, adaptadas aos novos tempos.

“Montes Claros cresceu e deixou marcas da sua importância em toda a região. É um polo educacional, industrial e comercial, com características e particularidades. As referências de Arquitetura e Urbanismo refletem um pouco dessas marcas e, nesse contexto, a obra extrapola o imaginário, com entrevistas de profissionais arquitetos e urbanistas que nos ajudam a compreender essa evolução e nos instiga a continuar essa busca por uma cidade e região com mais Arquitetura e Urbanismo", finalizou o professor Antonio Augusto Moura.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!